Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Cabreuvana viaja 90 km para fazer hemodiálise

| 08/05/2014 | 11:30

A rotina semanal de Janaína Gaspar Bernardino, 27 anos, é extenuante. Portadora de diabetes desde os 9 anos, há menos de dois a cabreuvana descobriu um problema crônico nos rins que a obriga a passar por três sessões semanais de hemodiálise, um tratamento que serve para filtrar o sangue do corpo e que dura, em média, três horas e meia.

O agravante é que toda terça, quinta e sábado, ela percorre os 90 km que separam Cabreúva de Bragança Paulista, cidade que oferece o tratamento necessário para seu caso. A longa viagem e o procedimento demorado fazem a jovem sair de casa antes do meio-dia e retornar após às 23h.

“Eu fazia o tratamento em Indaiatuba, mas depois que fecharam o hospital eu fui transferida para Bragança. É muito cansativo, pois além de ficar fora de casa o dia todo, nos dias seguintes ao tratamento eu sinto muito cansaço e tenho que repousar para me recuperar”

Mesmo com transporte fornecido pela prefeitura de Cabreúva, Janaína tenta agora transferir seu tratamento para Jundiaí, já que a cidade é mais próxima a Cabreúva a abrigar um centro de hemodiálise. De acordo com a paciente, o pedido de transferência já foi feito e agora os trâmites são executados nos processos internos da Prefeitura de Cabreúva.

Além da viagem e hemodiálise, Janaína também necessita de remédios específicos que mantêm sua saúde em dia. Boa parte ela consegue com a distribuição gratuita feita pela Secretaria de Saúde de Cabreúva, já outros são comprados, pois a rede de saúde não os disponibiliza. A paciente também aguarda o processo para conseguir aposentadoria pelo INSS.


Link original: https://www.jj.com.br/regiao/cabreuvana-viaja-90-km-para-fazer-hemodialise/
Desenvolvido por CIJUN