Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Escolaridade é a mais baixa, aponta pesquisa

| 08/05/2014 | 11:19

A pesquisa de Jackeline de Pádua Pereira da Silva mostra dados relevantes sobre o nível de instrução. Mais uma vez, Jundiaí se destaca nesse campo. A maior parte da mão de obra que exporta para outros municípios (46,81%) possui curso superior completo. Louveira vem em segundo lugar e Itupeva, em terceiro, com 22,81% e 17,24%, respectivamente.

Em sentido contrário, a cidade que mais exporta mão de obra sem instrução e fundamental incompleto é Cabreúva, o equivalente a 38,90% de todo o público que sai de lá para trabalhar. Várzea Paulista vem em segundo lugar, com 29,34%, e Jarinu, com 24,82%. Apenas 5,44% dos trabalhadores que saem de Cabreúva possuem nível superior completo.

Em todas as sete cidades do Aglomerado, 39,76% dos trabalhadores que se deslocam têm ensino médio completo e superior incompleto; 21,57% tem superior completo; 20,97% não tem instrução ou fundamental incompleto e 17,36% tem fundamental completo e médio incompleto. O estudo de Jackeline mostra uma clara relação entre renda e escolaridade dentro dos movimentos pendulares no Aglomerado Urbano.

Cabreúva, por exemplo, tem a maior proporção de pessoas que se deslocam para outros municípios que ganham até um salário mínimo. O diretor do Ciesp acredita que o fato de Jundiaí ter os melhores indicadores em relação à escolaridade tem a ver com o fato de possuir o maior número de faculdades e escolas técnicas da Região.

Ele diz que isso também se revela em outras regiões com importantes universidades, como Campinas e São Carlos. “Há, de certa forma, uma falta de mão de obra qualificada não apenas na indústria, mas em outros diversos segmentos, em vários municípios.”


Link original: https://www.jj.com.br/regiao/escolaridade-e-a-mais-baixa-aponta-pesquisa/
Desenvolvido por CIJUN