Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Greve de servidores termina após 17 dias

| 12/06/2014 | 00:05

A greve dos servidores públicos de Várzea Paulista chegou ao fim, nesta quarta-feira (11), após 17 dias de paralisação. Os funcionários optaram, pela manhã, em votação em assembleia, em retornar ao trabalho e acolheram a proposta feita pela prefeitura – de R$ 170 de vale alimentação (em dinheiro) e o aumento gradativo do salário no fim do ano (1,5% em novembro, 0,5% em dezembro e 1,0% em janeiro), totalizando 3%.

A proposta, segundo o secretário de Gestão Pública de Várzea, Marco Antônio Bueno, foi construída em uma mesa de negociação, a partir das 10h. Às 11h30, dirigentes do Sindicato dos Funcionários Públicos de Várzea Paulista, Jarinu e Cajamar levaram a proposta aos trabalhadores. “Acredito que chegamos à melhor proposta apresentada”, informou o secretário.

O secretário geral do sindicato, Nicodemos Gomes Pereira, declarou que a categoria não saiu satisfeita do processo grevista e que o aumento conseguido está longe do almejado. “Entendemos que a greve foi uma vitória porque o servidor mostrou união”, declarou ele. “Não chegamos nem mesmo à inflação do período e o servidor retornou ao trabalho por cansaço.” De acordo com Nicodemos, 20% do público presente à assembleia votou contra o retorno ao trabalho.

Em 17 dias de paralisação, o serviço público de Várzea teve prejuízos em diferentes áreas – como Saúde e Educação. Durante a greve, segundo Marco Antônio, sete das 14 creches chegaram a fechar suas portas em um mesmo dia. No caso das UBSs (Unidades Básicas de Saúde), de um total de 13, oito também tiveram o trabalho interrompido. O funcionamento retorna nesta quinta-feira ao normal.


Link original: https://www.jj.com.br/regiao/greve-de-servidores-termina-apos-17-dias/
Desenvolvido por CIJUN