Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Para Bocalon, proposta estadual para segurança pública é ineficiente

| 28/05/2014 | 22:07

O presidente do Aglomerado Urbano de Jundiaí (AUJ) e prefeito de Itupeva, Ricardo Bocalon (PT), disse nesta quarta-feira (28) que a ideia do Governo do Estado de São Paulo – por meio da Secretaria de Segurança Pública (SSP-SP) -, de intensificar parcerias com as prefeituras de todo o Estado para que elas façam relatórios com sugestões de correções de problemas – como mato alto em terrenos e iluminação precária etc -, é boa, mas insuficiente. A partir da próxima semana, a pasta quer estimular a realização de ações de segurança complementares ao trabalho policial, a partir de sugestões de correções de problemas urbanos, considerados fatores de indução ao crime.

“Não digo que a ideia seja ruim. Não é, mas as cidades precisam mais de investimento na capacitação de policiais, novas viaturas e armas, além do aumento do efetivo das polícias Militar e Civil. A Guarda Municipal de Itupeva, por exemplo, já faz relatórios sobre locais que podem atrair bandidos – e consequentemente cometer delitos”, afirma Bocalon.

Ainda segundo ele, é obrigação do Estado custear a segurança dos municípios, mas muitos que Bocalon conhece acabam bancando providências deste segmento, comprometendo de 8 a 10% do orçamento das cidades. “De nada adianta as cidades terem mais uma atribuição se esta não vem acompanhada pelo dinheiro que a viabilizará. O AUJ vem discutindo com o governo do Estado uma medida excelente e prática para combater a criminalidade em nossa Região, que é o sistema de monitoramento por câmeras que abrange os sete municípios do Aglomerado (Jundiaí, Itupeva, Cabreúva, Várzea Paulista, Campo Limpo, Louveira e Jarinu). Parte dos recursos a serem investidos nesta melhoria deve vir do Estado. Isso sim é avanço”.


Link original: https://www.jj.com.br/regiao/para-bocalon-proposta-estadual-para-seguranca-publica-e-ineficiente/
Desenvolvido por CIJUN