Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Aparições de escorpiões preocupam moradores

Nathália Sousa | 09/07/2020 | 18:29

Em Jundiaí, a Vigilância em Saúde Ambiental (Visam), órgão da Unidade de Gestão de Promoção da Saúde (UGPS) informa que do início do ano até o dia 30 de junho recebeu 204 notificações de cidadãos que encontraram escorpiões. No mesmo período do ano passado o número foi bem maior, 347 notificações. E, embora não haja registro de óbitos, o artrópode venenoso preocupa a população.

É o caso do engenheiro mecânico Alessandro Matiotti Fernandes, de 42 anos, que se assustou com um escorpião em sua casa na última segunda-feira (6). Morador da Vila Maringá, Fernandes conta que a esposa o encontrou durante a limpeza diária da casa. “Ela viu o escorpião quando estava limpando o nosso quarto. Ela me chamou e nós pegamos ele. Coloquei em um vidro e pedi ajuda a um vizinho meu, que é biólogo.”

O engenheiro conta que o vizinho esclareceu a situação e explicou sobre a espécie. “Ele disse que era o escorpião marrom, que é menos perigoso que o amarelo, mas que pode ser fatal para uma criança. Liguei para a Zoonoses e eles até agradeceram, pois fazem o controle nos bairros e muita gente encontra escorpiões e não informa.”

Segundo a Visam, Jundiaí mantém monitoramento de áreas de ocorrência desses animais com a aplicação de armadilhas de verificação instaladas em tubulações de rede pluvial e de esgoto. São cerca de 200 armadilhas, que são verificadas periodicamente.

O morador foi orientado a ligar para a prefeitura e assim foi recebido por um especialista. O profissional deixou uma cartilha de orientação para crianças, caso encontrem escorpiões. “Eu já fui picado por uma jararaca quando criança e pensei no perigo para as crianças”, conta sobre a preocupação com animais peçonhentos.

A Visam ressalta que, ao encontrar escorpião na residência, a orientação é que sempre que possível e seguro, matar ou aprisionar o animal em um pote ou vasilhame e encaminhá-lo à Unidade de Vigilância de Zoonoses. Em caso de recorrência solicitar uma vistoria pelo número 156, da Prefeitura de Jundiaí. Como ação preventiva é importante manter o quintal e residência limpos e sem entulho de construção.

Ao ser picado por um escorpião, a pessoa deve procurar um Pronto-Atendimento (PA) para avaliação e identificação da necessidade de receber soro. Em adultos, o soro é aplicado no Hospital São Vicente de Paulo (HSV) e nas crianças no Hospital Universitário (HU).


Link original: https://www.jj.com.br/reporter-cidadao/aparicoes-de-escorpioes-preocupam-moradores/
Desenvolvido por CIJUN