Acervo

Paciente com câncer se queixa do tratamento no São Vicente

T_hospital_sao_vicente
Crédito: Reprodução/Internet
Acompanhando o pai Benedito Werneck Ribas, de 67 anos, no tratamento contra o câncer de próstata desde o início deste ano no Hospital São Vicente, a psicóloga Ana Cláudia Werneck da Silva, de 28 anos, se queixa do mal funcionamento da máquina para a realização da radioterapia que, frequentemente, apresenta defeitos gerando atraso nas sessões.
O idoso foi diagnosticado em novembro de 2019 e nesta semana deu início às sessões de radioterapia após três meses de espera. "Achei que começar o tratamento seria um alívio para nós, mas com tantos problemas, não tem sido fácil. O ideal é que cada sessão leve de 10 a 15 minutos, mas com a pausa da máquina, já cheguei a esperar mais de três horas pelo tratamento", alega.
Ana Cláudia ressalta que não tem reclamações sobre o atendimento que o pai recebe do hospital, mas que a radioterapia necessita de um equipamento mais versátil. "Como pode haver apenas uma máquina que mal funciona para atender todos os pacientes oncológicos não só de Jundiaí, como também das outras cidades vizinhas?", questiona.
Procurado, o São Vicente alega que na noite de quinta-feira (16) o acelerador linear, equipamento responsável pela radioterapia, teve uma de suas placas danificadas após um pico de energia. Imediatamente a equipe de manutenção do hospital identificou o problema e na manhã de ontem (17), a equipe técnica da empresa responsável pela manutenção do equipamento já deu inicio ao reparo e que, desta forma, o equipamento já retomou as operações.
Mesmo com o período de manutenção não haverá prejuízo para os pacientes. Todos aqueles com prescrição farão o número de sessões indicadas pelo médico, no próprio Hospital São Vicente. O dia interrompido será acrescentado no final do tratamento.
No hospital 80 pacientes passam por atendimento de radioterapia diariamente. Ao mês são realizadas em média 1.321 sessões do tratamento, sendo que o setor funciona de maneira ininterrupta das 5h às 22 horas a fim de garantir a rapidez do início de tratamento de pacientes que receberam indicação médica para o procedimento.

Notícias relevantes: