Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Passageiro de carro por aplicativo, vítima de preconceito

DA REDAÇÃO | 07/11/2019 | 16:46

O empresário Júlio César de Moraes de 38 anos, passou por uma situação não muito agradável esta semana. O serralheiro estava finalizando seu dia de serviço, quando pediu para sua filha pedir um meio de transporte por aplicativo para que ele pudesse ir para sua casa. De acordo com Júlio, assim que o motorista chegou, olhou para a forma que estava vestido e decidiu que não iria leva-lo.

“Pedi a minha filha que solicitasse um carro por aplicativo para mim. Eu estava na rua união e iria até o bairro Santa Gertrudes.
Quando o carro chegou ele me avistou fez a volta com o carro, parou olhou pra mim e disse que eu não poderia entrar porque eu ia sujar o carro. E saiu sem que eu pudesse dizer nada. “Tenho uma serralheria aqui em Jundiaí e estava realizando um serviço no prédio com meus funcionários. Trabalho mais na parte do administrativo, mas para incentivar meus funcionários, uso uniforme igual ao deles. Neste dia passei muita vergonha, foi muito constrangedor! E não gostaria que ninguém passasse por isso”, explicou Júlio César.

O serralheiro explicou que está em contato com sua advogada e que pretende entrar com um processo de danos morais contra a empresa de aplicativo, já que tentou solucionar o problema e a empresa não lhe correspondeu.

Quando questionada, a empresa de aplicativos explicou que lamenta o relato do passageiro, que teve sua corrida negada. A empresa mobilizou uma equipe para apurar o caso e está buscando contato com a passageira, responsável pela chamada, para oferecer todo o apoio e acolhimentos necessários.

A empresa reitera que orienta e sensibiliza seus motoristas parceiros a atenderem passageiros com gentileza e respeito. Esclarecemos ainda que motoristas parceiros não podem discriminar ou selecionar passageiros por quaisquer motivos, além de tratá-los com boa fé, profissionalismo e respeito. Em comportamentos como esse, que vão contra os Termos de Uso da Plataforma, medidas corretivas podem ser adotadas, que inclui o bloqueio do perfil do motorista.

Passageiros e motoristas que tenham sofrido qualquer forma de discriminação devem reportar imediatamente para a empresa, por meio de seu app ou pelo telefone 0800-888-8999, para que medidas corretivas sejam adotadas. Trabalhamos 24 horas por dia, 7 dias por semana, para cuidar exclusivamente da proteção dos usuários.


Leia mais sobre
Link original: https://www.jj.com.br/reporter-cidadao/passageiro-de-carro-por-aplicativo-vitima-de-preconceito/
Desenvolvido por CIJUN