Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Além dos problemas de saúde, cigarro pesa no bolso do fumante

| 30/05/2014 | 22:49

Fumantes não sofrem apenas com os problemas de saúde. Suzy Caiane, por exemplo, gasta mais de R$ 100 ao mês com cigarros. Em dias de estresse, ela chega a fumar um maço e meio e confessa que tem vontade de parar, mas ainda não conseguiu. Como ela, muitas outras pessoas buscam uma saída para largar o cigarro. Hoje, no Dia Mundial Sem Tabaco, um evento será realizado no Centro de Jundiaí para alertar a população sobre os riscos do tabagismo (leia mais abaixo).

Suzy, de 19 anos, fuma desde os 15 e parou apenas na época em que estava grávida. Passado esse período, ela voltou a comprar cigarros e paga, por maço, aproximadamente R$ 6. “Se não gastasse com cigarro certamente sobraria mais dinheiro para comprar coisas para mim ou utilizar o valor em algo melhor”, diz ela, que é moradora do bairro Vila Progresso.

A dificuldade em parar de fumar, explica o pneumologista e vereador Antônio de Pádua Pacheco, é comum. “Em média, apenas 25% ou 30% conseguem parar”, explica o médico. “Parece pouco, é verdade, mas esse número é significativo.”

Pacheco atende até seis fumantes por dia. “A pessoa que deseja parar primeiro precisa ter certeza desse passo inicial e ter muita força de vontade”, conta o médico. “Depois, ela pode participar de grupos de ajuda ou mesmo partir para medicamentos.” Ainda assim, há aqueles que não conseguem largar e têm recaídas.

Como explica Pacheco, o cigarro possui três substâncias que geram problemas: a nicotina (causadora do vício), o monóxido de carbono (que leva ao fechamento dos vasos e pode causar males cardíacos e de circulação) e o alcatrão (que provoca doenças respiratórias e câncer).


Link original: https://www.jj.com.br/saude/alem-dos-problemas-de-saude-cigarro-pesa-no-bolso-do-fumante/
Desenvolvido por CIJUN