Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Jundiaí tem 30 casos confirmados de dengue; São Camilo é líder

DA REDAÇÃO | 20/02/2019 | 05:00

Os números da dengue aumentaram em Jundiaí, com 30 casos confirmados da doença, sendo 23 autóctones e sete importados. A maior incidência está no Jd. São Camilo, com 19 casos, há ainda um caso no Jardim Novo Horizonte, um no Traviú e dois no Jd. Paulista. Ao todo a cidade registra, até o dia 15 de fevereiro, 124 casos suspeitos notificados, 50 deles apenas no bairro Novo Horizonte (leia mais ao lado). O estado de São Paulo enfrenta surto de dengue, principalmente na região Noroeste.

O Jardim Novo Horizonte recebe a ação de orientação nesta semana, inclusive com aplicação de nebulização. No bairro estão sendo realizada ação de limpeza (corte de mato, raspagem de guias e limpeza de terrenos públicos) feita pela Unidade de Gestão de Infraestrutura e Serviços Públicos (UGISP), além de contar com um ecoponto específico para o descarte de materiais inservíveis, gratuitamente, para a população.

É importante destacar que as equipes da UVZ encontraram inúmeros pontos de criadouro dos mosquitos Aedes aegypti, no interior das residências. Pela característica do bairro – casas ainda em construção, com lajes não cobertas e acúmulo de materiais inservíveis – é necessária a conscientização da população para a limpeza e eliminação dos criadouros. Somente com essa medida será possível conter o avanço da doença.

Além do Novo Horizonte, o São Camilo, Jardim Paulista e Traviú também já passaram pela investigação epidemiológica e receberam as ações identificadas como necessárias para a contenção da transmissão da doença.

São Paulo
A cidade de São Paulo já registrou neste ano, em seis semanas, 201 casos de dengue. Em todo o 2018, foram 563 ocorrências da doença. Os números foram atualizados pela gestão Bruno Covas (PSDB) até a data de 12 de fevereiro. Em comparação com os dois primeiros meses inteiros do ano passado, o aumento é de 18%.

A maior preocupação das autoridades de saúde do estado neste ano é o tipo 2 da doença, que já fez um município do interior paulista adiar o início das aulas e colocou em alerta hospitais públicos e privados.
O vírus tem quatro sorotipos, e os mais prevalentes desde 2014 vinham sendo o 1 e o 3. Pessoas infectadas por sorotipos diferentes em um período de seis meses a três anos podem desenvolver formas mais graves da doença.

Não foram registrados casos de chikungunya e zika na capital por enquanto. Os dois vírus são transmitidos pelo Aedes aegypti, assim como o da dengue. Também não há por ora casos humanos de febre amarela. O vírus, no entanto, está em circulação na capital paulista -prova disso é a infecção de um macaco bugio na área do Jardim Botânico e do Zoológico.

PMJ

PMJ


Link original: https://www.jj.com.br/saude/jundiai-tem-30-casos-confirmados-de-dengue-sao-camilo-e-lider/
Desenvolvido por CIJUN