Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Para professor, novas tecnologias desviam a atenção

| 14/06/2014 | 19:34

Em tempos em que quase todo adolescente possui um item de tecnologia para se plugar à internet – como celulares e tablets -, a atenção do usuário é desviada com facilidade. O professor de matemática Cleber Possani Júnior acredita nisso, mas também aponta os benefícios desses adventos da atualidade. “O jovem pode ter a atenção desviada por isso, o que explica o fato de ser proibido o uso de celulares e tablets na sala de aula.” Ainda assim, explica o professor, alguns alunos tentam burlar as regras e utilizam o celular escondidos. “Quando chega a hora do intervalo, todos ligam seus celulares”. conta. “A sala de aula tem se tornado um lugar cada vez mais à parte, um ambiente para preservar a capacidade de o aluno fazer coisas que não faz em sua vida cotidiana.”

Cleber diz que, atualmente, os alunos têm mais dificuldades para escrever um texto mais longo, mais elaborado – reflexo da influência da velocidade e da pequenez das mensagens compartilhadas nas redes sociais. “É complicado dizer que o jovem de hoje tem menos senso crítico que o jovem de antes”, opina o educador. “Nós, professores, discutimos muito essa questão envolvendo o senso crítico.”
 
Para ele, o principal mal das novas tecnologias é a dependência. No terreno das redes sociais, muitos jovens se tornam consumidores desenfreados de informações, que muitas vezes são levadas a eles de acordo com os interesses que a própria rede social determina. “O grande desafio é saber usar essas tecnologias”, diz Cleber. “Se usadas da maneira correta, elas podem ser ótimas para levar informação aos jovens.” O próprio professor utiliza as redes sociais e reconhece seus benefícios à vida diária.

Link original: https://www.jj.com.br/saude/para-professor-novas-tecnologias-desviam-a-atencao/
Desenvolvido por CIJUN