Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

A magia da Toscana

| 29/04/2014 | 10:14

Quem nunca ouviu falar da charmosa Toscana, região central da Itália? Suas lindas cidadezinhas medievais e suas deslumbrantes estradas, ladeadas por campos floridos de girassóis e repletos de videiras transformam um simples roteiro em uma inesquecível viagem romântica.

A região da Toscana, que serviu como inspiração para diversos filmes e até mesmo novelas, é composta por 10 províncias, sendo seis delas declaradas pela Unesco como Patrimônio Cultural da Humanidade. Entre essas seis está Florença, sua principal cidade e capital, Pisa e Siena, sem esquecer de outros vilarejos igualmente encantadores.

A melhor maneira de percorrer essas 10 belas cidades e suas províncias é com um automóvel. Apesar de o trem e o ônibus serem um ótimo meio de transporte entre as regiões italianas, com o carro você pode parar em qualquer momento da viagem e contemplar a paisagem de sonho, como uma linda igrejinha perdida no tempo e até mesmo se encantar com o maravilhoso pôr do sol iluminando os pequeninos vilarejos perdidos entre uma colina e outra.

O roteiro pode começar por Florença, ou Firenze, como é chamada na Itália. É a mais conhecida das cidades e a mais visitada. Seus principais pontos turísticos ficam próximos e facilmente acessíveis durante uma caminhada no centro da cidade, deixando para alugar um carro mais adiante. Se seu roteiro tiver uma parte do dia sobrando, aproveite para fazer uma visita a Fiesole, a menos de 10 quilômetros de Florença.

Uma linha de ônibus local leva até lá e o caminho é muito bonito. Fiesole fica numa colina e, pertinho do ponto final do ônibus, subindo até o Convento di San Francesco, que abriga um pequeno museu, se tem uma espetacular vista de Florença e da própria cidade. Também a partir do ponto final é possível chegar às ruínas do Teatro Romano, muito bem conservado, e o Museu Cívico, que abriga peças que contam a história da civilização romana.

Siena
A cerca de uma hora de carro a partir de Florença está  Siena, a segunda mais importante cidade da Toscana, e que é um ótimo lugar para montar outra base para se hospedar, pois oferece várias opções de hotéis e fica perto de vários vilarejos. O sobe e desce das ruelas de Siena levam à praça principal, a Piazza Del Campo, do século 12.

A praça lembra muito uma enorme concha, abaulada no centro, cercada por bares e cafés, e que fica, duas vezes por ano, em julho e agosto, toda enfeitada com bandeiras representando os 17 bairros da cidade durante o Palio de Siena, uma espécie de corrida de cavalo. Na Piazza também é possível conhecer a sede da Prefeitura e o Palazzo Pubblico, com sua Torre Del Mangia, com mais de 100 metros de altura, de onde é possível ter uma visão maravilhosa da cidade.

Em frente ao Palazzo está a linda fonte Gaia, rica em detalhes. Outro ponto histórico que deve ser visitado é o duomo de Siena, todo feito em mármore branco e preto em seu interior e colorido em sua fachada. Além disso, o fundo dourado das pinturas embelezam ainda mais as obras de Donatello e Michelangelo. Em Siena também é possível experimentar o panforte, um delicioso doce típico que parece um torrone macio, feito com mel e muitas nozes. Ele é encontrado em diversas lojas da cidade.

Partindo de Siena, na estrada, o contraste é indiscutível. A movimentação dos turistas na cidade grande vai dando lugar à tranquilidade das colinas repletas de plantações de uvas e oliveiras, girassóis e muitas flores. Durante a viagem, vilarejos com ar bucólico, ruas estreitas e pacatas, vão passando pela janela do carro. Entre as comunas de Siena, algumas fazem parte da rota de vinícolas da Toscana, como é o caso de Montalcino, localizada no alto de uma montanha, cercada por diversos vinhedos.

Outra linda cidade medieval é San Gimignano, famosa por suas 14 torres que resistiram a inúmeras batalhas e ao tempo.  Elas somavam 72 torres, construídas entre os séculos 12I e 13 por famílias rivais, cada uma com um tamanho diferente. Na mais alta delas está o Museu Civico, que abriga um grande número de afrescos.

E, após uma volta pela cidade, vá até a praça central e faça como dezenas de turistas: encontre um lugar para sentar ao redor da fonte e saborear calmamente um gelato da Gelateria di Piazza. A sorveteria foi eleita por duas vezes como a melhor do mundo. E continuando a viagem, que tal visitar Cortona, a cidade da escritora americana Frances Mayes, autora do livro ´Sob o Sol da Toscana´, que também virou filme?

A cidade é encantadora, no alto de uma colina, e tem uma vista incrível dos vilarejos. Pertinho de Cortona está Arezzo, que já se tornou uma ´cidade grande´, com inúmeros prédios modernos e muito trânsito, mas ainda mantém algumas construções medievais. Uma boa pedida é visitar a Igreja de São Francisco, onde podem ser vistos os afrescos de Piera della Francesca.

Um pouco mais distante de Siena está Pisa, conhecida por sua torre inclinada. Não há muito o que visitar na cidade. Suas principais atrações estão concentradas no lindo gramado da Piazza dei Miracoli, logo após entrar pela Porta Nova, uma passagem nas muralhas medievais que cercam a praça.

A legendária torre de Pisa, que na realidade era um campanário, foi toda construída em mármore branco. Outras cidades da Toscana que também merecem uma visita são Lucca, Assis e Livorno, entre outras.


Link original: https://www.jj.com.br/turismo/a-magia-da-toscana/
Desenvolvido por CIJUN