Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

As delícias de Portugal, dos museus à culinária

| 18/05/2014 | 00:05

Nascido no Brasil, o jornalista Eduardo Passos, 30 anos, viveu a maior parte de sua vida em Portugal, mas teve a oportunidade de retornar a este país para estudar, em Itu, no interior paulista. Terminados os estudos, ele voltou à Europa, onde está atualmente. O tempo de vida em Portugal fez com que conhecesse bons locais para passeios e a boa culinária.

“Ao contrário da maioria das capitais europeias, Lisboa é uma cidade relativamente pequena e servida de bons transportes públicos, com táxi barato”, explica. “Dá para aproveitar o dia para visitar diversos pontos turísticos sem perder tempo.” Outra vantagem é o metrô, que leva o viajante do aeroporto ao Centro da capital. 

Àqueles que seguem para Portugal e pretendem visitar o resto do país, ele recomenda alugar um carro com GPS. “Portugal tem as melhores estradas da Europa.” E tem também locais inesquecíveis para visitação, assim como comidas deliciosas. “Em Lisboa, recomendo aproveitar a manhã para conhecer alguns dos vários museus da cidade (aos sábados, os museus públicos são gratuitos até 14h) e depois escolha um bom restaurante para recuperar as energias.”

Sobre os museus, Eduardo recomenda o Calouste Gulbenkian, o Berardo, o de Arte Antiga, o do Azulejo e a Casa-Museu Medeiros e Almeida. “São coleções distintas, mas fundamentais para ter uma ideia abrangente sobre arte portuguesa e, quem tiver sorte, poderá ainda encontrar alguma grande exposição internacional.” 

Quem for para Lisboa em junho tem a chance de apreciar a Festa de Santo Antônio, com a famosa sardinha no pão (vendida em diversos locais da baixa lisboeta, e na maioria dos casos pelos próprios moradores desses bairros tradicionais, como o Alfama). Não se pode ignorar também o jarro de vinho ou a caneca de cerveja e assistir ao desfile das marchas populares na principal via da cidade, a avenida da Liberdade.

A noite não fica para trás. Lisboa tem abundância de pessoas jovens, explica o jornalista, incluindo turistas. Em busca de agitação, é recomendado ir ao Bairro Alto ou ao Cais Sodré, onde estão localizados muitos bares e discotecas. Do Cais de Sodré, com trem, ônibus ou bondinho, em pouco tempo o turista estará em Belém, onde estão alguns dos cartões-postais da capital, como o Mosteiro dos Jerônimos, onde estão enterradas figuras históricas como Vasco da Gama ou Luís Vaz de Camões.

Hospedagem e recepção
Uma das dicas do jornalista é a hospedagem. Ao contrário de outros países da Europa, Portugal oferece bons preços e acomodações para albergues. “Nos últimos anos, tanto Lisboa quanto Porto têm vencido diversos prêmios de melhores albergues da Europa”, lembra Eduardo. 

E o português, em geral, é receptivo com quem vem de fora, “mas está longe de ser caloroso como o brasileiro”, explica o jornalista. “Os portugueses são bastante cordiais, dispostos a ajudar e disponíveis para mostrar aos turistas o que o país tem de melhor.” A Rosa Massoti Turismo tem um pacote especial para Portugal e Espanha, com um tour predeterminado por diferentes cidades, de ônibus luxo e exclusivo.

“Dá para conhecer as principais cidades dos dois países em uma só viagem”, lembra a agente de viagens Karin Prokopas. A viagem começa em Portugal, pela cidade Porto, e depois vai até Santiago de Compostela, na Espanha. Depois, retorna para Porto e segue por Lisboa, Sintra, Fátima e retorna para a capital. De novo segue para a Espanha, onde passa por Sevilha, Granada, Madri e Barcelona. “São todos bons hotéis”, diz a agente de viagens. Ao todo são 16 dias.


Link original: https://www.jj.com.br/turismo/as-delicias-de-portugal-dos-museus-a-culinaria/
Desenvolvido por CIJUN