Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Cancun: o berço da (minha) civilização

| 22/06/2014 | 00:00

Alerta: o texto a seguir certamente será tingido de emoções e sentimentos felizes. Simplesmente porque eu nasci no México e tenho um carinho muito grande por este país. O engraçado é que, quando eu digo isso, sempre tem aquele que diz “mas eu percebi mesmo que você tem cara de mexicano”.

De maneira alguma me ofendo com isso, apenas tenho uma observação para a pobre alma que disse isso: se eu tivesse nascido no Nepal, minha cara seria a mesma? Voltando, aliás, começando com o tema, Cancun é um destino sensacional. Raros são os lugares que conseguem agradar a qualquer perfil de passageiro.

Famílias, grupos de amigos, casais em lua de mel, solteiros, melhor idade, crianças, aposentados e pensionistas, todos têm seu lugar ao sol garantido, com e sem trocadilho. Nas revistas se fala das sete tonalidades de azul do mar. Não consegui e nem fiz muito esforço para contar quantas são, mas hipnotiza.

Colocar a espreguiçadeira na areia e olhar para o mar durante horas, se possível mexendo apenas um braço para pedir mais uma bebida, é o equivalente a meses de terapia comportamental intensiva. É bem comum os hotéis servirem espumante no café da manhã.


Link original: https://www.jj.com.br/turismo/cancun-o-berco-da-minha-civilizacao/
Desenvolvido por CIJUN