Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Entre umas e outras… Champagne embaixo d’água

| 16/09/2014 | 20:41

Quatro anos depois de garrafas de champagne de meados do século 19 terem sido encontradas no fundo do mar na Finlândia, a Veuve Clicquot, isso mesmo, aquele champagne com o famoso rótulo cor de laranja, resolveu lançar o projeto “Cellar in the Sea”, para analisar como funciona o processo de envelhecimento dos vinhos espumantes embaixo d’água. Para isso, inventaram uma espécie de uma adega especial, separaram várias garrafas de toda a linha do produtor e as submergiram no Mar Báltico. Elas serão retiradas periodicamente para serem comparadas com garrafas que envelhecem em terra. Não sei não, esses caras da Colônia inventam cada uma!

Vinho bom para os dentes! Será? – Todo mundo sabe que o vinho possui uma grande acidez e com isso corrói o esmalte dos dentes. Nem tanto vai! Mas, uma pesquisa realizada por cientistas das Universidades de Madri e Zurique apontou que o vinho também pode fazer bem à saúde bucal. De que forma?

Combatendo doenças periodontais em virtude dos polifenóis que ajudam a eliminar determinados micro-organismos que atacam a placa dentária. Os pesquisadores utilizaram cinco tipos de bactérias encontradas na boca e aplicaram vinho tinto e o resultado concluiu que o vinho combateu três das cinco espécies bacterianas. Olha só! Daqui a pouco tem pasta de dente de vinho, anti-séptico de vinho e por aí vai! Mas o melhor mesmo é beber o vinho, porque além de fazer bem para a saúde, também faz bem para alma!

E não para por aí – Recentemente um novo estudo da Universidade de Berlim revelou que o resveratrol, componente mais famoso encontrado no vinho tinto, pode melhorar a memória! Que beleza!! Em um teste com voluntários que receberam uma dose de 200mg do polifenol apresentaram uma melhor memória de curto prazo e também um aumento nas conexões do cérebro com as áreas responsáveis pela memória. Além disso, também constataram que houve uma redução do nível de açúcar no sangue, sugerindo que o metabolismo do açúcar pode estar ligado a essas conectividades do cérebro e memória. Legal, né!?

Safra de 1863 – Os produtores de vinho do Porto estão inovando, vez que estão lançando no mercado safras cada vez mais raras dos seus estoques. Para se ter uma base, a toda poderosa Taylors resolveu engarrafar um vinho do Porto da safra de 1863, que foi envasado num decantador de cristal especialmente produzido na Itália, com uma tampa de vidro gravada e polida à mão na Escócia. O decantador vem acondicionado numa luxuosa caixa de madeira de plátano, na qual está contido um certificado assinado pelo diretor geral da Taylor’s. Tal edição contou com somente 1600 exemplares para a venda. Uma raridade para poucos, vez que uma garrafa dessas no mercado inglês está pela bagatela de 10 mil reais. É mole?!

Champagne voador – Parece coisa de filme do 007, mas não! É verdade! Imagine você num hotel, em um quarto chique, com aquela vista de tirar o fôlego, e pensa assim: putz! Gostaria de ter aqui uma garrafa de champagne para brindar esse momento! Ótimo, por que não? Fique tranquilo que a sua garrafa chegará voando até a sacada do seu apartamento! É sério! O Hotel Casa Madrona, em Sausalito, nos Estados Unidos resolveu acrescentar o “Champagne voador” nos serviços de quarto. Aqueles que se hospedam em umas de suas suítes exclusivas, tem a opção de receber a sua garrafa de champagne por meio de um drone. O robô voador foi especialmente projetado para o Hotel e é capaz de transportar até 3 garrafas por vez. Agora o pessoal da Colônia se superou! Viva!

MURILO AZEVEDO PINTO é sommelier e consultor de vinhos. e-mail: azevedo-pinto@uol.com.br. Instagram: @murilovinhos


Link original: https://www.jj.com.br/turismo/entre-umas-e-outras-champagne-embaixo-d%c2%92agua/
Desenvolvido por CIJUN