Acervo

Istambul: encontro da modernidade com a história


2014-09-23_20-57-28_1
Crédito: Reprodução/Internet

Istambul é a única cidade do mundo que fica em dois continentes: Europa e Ásia. A cidade se transformou em um dos destinos mais procurados por turistas nos últimos anos graças a uma fascinante mistura de oriente e ocidente, história e modernidade.

A Istambul de hoje é cosmopolita, moderna, uma importante cidade de negócios que mescla o novo e o antigo, com hotéis de alto padrão, restaurantes de alta gastronomia, vistas de tirar o fôlego e banhada pelas águas azul marinho do Bósforo. Para muitos, a cidade turca é dona do pôr-do-sol mais bonito do mundo.

O Palácio Topkapi é um dos principais pontos turísticos da cidade. Ele foi o primeiro palácio dos Sultões Otomanos e funcionou como residência e centro administrativo para o império Otomano por 300 anos. Construído após a conquista de Istambul pelos turcos entre 1475 e 1478 a pedido do sultão Fatih Mehmet. Gigante, com mais de 700 mil m², o palácio impressiona desde a entrada com um parque de intenso verde. Transformado em museu, o local é hoje um dos pontos mais visitados em toda a Europa.

Hagia Sofia - Pronuncia-se “Aya Sófya” ou Santa Sofia e quer dizer “santa sabedoria”. Grandiosa e imponente, a igreja de Santa Sofia foi reconstruída por Justiniano no século VI e foi o centro do Império Bizantino durante quase mil anos. É considerada uma obra universal pela técnica que possui, as dimensões da sua arquitetura e os seus mosaicos dourados. Outras atrações da igreja são o mármore do interior, que foi trazido da Anatólia, as quatro colunas verdes da nave que foram trazidas de Éfeso e os azulejos e tijolos trazidos de Rhodes. Desde 1931 a igreja funciona como um museu e com certeza figura entre as atrações imperdíveis da cidade.

Mesquita Azul - A Mesquita de Sultan Ahmet, conhecida como Mesquita Azul, é a mais famosa e bonita de Istambul, com azulejos de Iznik (antiga Nicéa, dois cocílios ecumênicos do Cristianismo) e com seis minaretes. Com 21.043 peças de azulejos de Izmir, conta também com um enorme tapete onde não é permitido entrar de sapatos (na entrada é preciso tirá-los e há saquinhos para guardá-los. Recomenda-se levar meias ou se preferir entre descalço). Também é aconselhável levar lenços ou pashiminas para colocar na cabeça, cobrir ombros e pernas se estiver de bermuda.

Hipódromo - A área do famoso Hipódromo, onde aconteciam corridas de cavalos, de bigas, e acontecimentos políticos não existe mais. Há apenas uma grande praça só para pedestres que fica entre Hagia Sophia e a Mesquita Azul. O Hipódromo, também conhecido como At Meydani (ou praça dos cavalos), era grande e comportava 100 mil espectadores.

Palácio Dolmabahçe - Para quem gosta de belas construções e muita história, o Palácio Dolmabahçe é outra boa dica. É o mais decorado e suntuoso palácio de Istambul. Localizado às margens do Bósforo tem um lindo jardim, onde hoje em dia são realizados elegantes casamentos. A arquitetura é inspirada em palácios europeus, como o de Versailles (França) e o de Buckingham (Inglaterra).

O Dolmabahçe tem uma área de 17 mil m2 e conta com 245 apartamentos, 47 salões e sua construção respeitou os princípios da simetria. No Salão azul, era o salão principal do Harém, onde a válide (mãe do sultão), recebia as esposas e favoritas em dias de festas. Conta com salas super decoradas, repletas de objetos de arte, lustres maravilhosos, escada de cristais Baccarat, porcelanas de Sévres, alabastro do Egito, mármores das ilhas do Mar de Mármara, pinturas nos tetos feitas por artistas italianos e franceses, veludos, 14 toneladas de ouro, 40 toneladas de prata, o lustre mais pesado do mundo, além da vista espetacular do Bósforo.

Tour de ônibus - Quando a gente chega num lugar novo nada melhor do que fazer um city tour para se ter uma ideia geral. Em Istambul não é diferente. Um passeio de ônibus de dois andares - para não perder nada - é uma excelente pedida. É possível parar nos pontos turísticos Taksim, Hagia Sophia, Dolmabahce Palace, Old Pera, Edirnekapi e Kumkapi.

Estreito de Bósforo - Não se pode conceber uma viagem a Istambul sem incluir um cruzeiro pelo Bósforo, que é o estreito que liga o Mar de Mármara ao Mar Negro e é a única passagem da Rússia, Ucrânia e Geórgia para o Mediterrâneo. Suas águas são em tom azul marinho, e se você tiver sorte, verá até golfinhos! Ao longo das suas margens pode-se apreciar uma maravilhosa mistura de passado e presente, modéstia e luxo. Hotéis modernos, pequenas aldeias de pescadores, palácios, “yalis” (casas de veraneio feitas em madeira) e fortalezas vão-se sucedendo uns atrás dos outros. A melhor maneira de ver o estreito é de barco, saindo do porto de Eminönü, de uma margem à outra, entre a Ásia e a Europa.

Viajar pelo meio de uma cidade grande, histórica como Istambul, e ao mesmo tempo sentir a liberdade do mar aberto. Essa é a sensação de um passeio pelo Bósforo.

Colaboração: Agência de Viagens For You Turismo (www.foryoutur.com.br)


Notícias relevantes: