Últimas

Morre Maguito Vilela, prefeito eleito de Goiânia, aos 71 anos

Ele estava licenciado desde a posse, no dia 1º de janeiro, e quem está no comando da capital goiana é o vice-prefeito eleito, Rogério Cruz


Divulgação
Maguito Vilela
Crédito: Divulgação

O prefeito eleito de Goiânia, Maguito Vilela (MDB), morreu na madrugada desta quarta-feira, aos 71 anos, após um longo período de internação por causa da covid-19. A informação sobre a morte foi confirmada na página oficial do político em uma rede social.

Ele estava licenciado desde a posse, no dia 1º de janeiro, e quem está no comando da capital goiana é o vice-prefeito eleito, Rogério Cruz (Republicanos).

Maguito estava internado no Hospital Albert Einstein, em São Paulo, desde o dia 27 de outubro para tratamento do novo coronavírus. Segundo sua assessoria, ele lutava contra uma infecção pulmonar diagnosticada na semana passada. De acordo com o hospital, o emedebista morreu às 4h10.

"A família está providenciando o traslado do corpo de São Paulo para Goiás e ele deve ser sepultado em Jataí, sua terra natal. Assim que tivermos mais informações repassaremos", informou a nota.

O último boletim médico divulgado pelo Hospital Albert Einstein, ontem, informava que Maguito Vilela estava sedado para o tratamento de infecção pulmonar grave.

Duas irmãs dele — Nelma, 76, e Nelita, 82 — morreram em agosto, vítimas da covid-19. Na época, Vilela prestou homenagem a ambas nas redes sociais e agradeceu a todas as orações e mensagens de apoio recebidas. Ele também se solidarizou com as famílias que perderam entes queridos durante a pandemia.

Campanha interrompida pela covid-19

Maguito cumpriu sua agenda de campanha no 1º turno da eleição em Goiânia até que, em 19 de outubro, foi diagnosticado com covid-19. Depois de internado na UTI de um hospital da cidade no dia 26 daquele mês, foi transferido às pressas para o hospital Albert Einstein, em São Paulo, onde foi intubado duas vezes.

No dia 17 de novembro, o então candidato foi submetido a uma traqueostomia, devido ao longo período de intubação.

Mesmo internado, Maguito foi eleito no segundo turno em Goiânia, disputado em 29 de novembro, com 277.497 dos votos (52,60% dos votos válidos), contra 250.036 de seu rival, Vanderlan Cardoso (47,40%).

No início de dezembro, ele testou negativo duas vezes para covid-19, segundo apurou a reportagem do UOL, e seu filho Daniel Vilela chegou a dizer que o pai demonstrou "plena consciência" de sua eleição.

Ele apresentava melhora contínua até ter uma nova complicação, com um sangramento pulmonar no dia 11 de dezembro de 2020. O político passou por procedimento cirúrgico para controlar uma hemorragia e foi novamente sedado.

Ele foi diplomado em dezembro, mas se licenciou após tomar posse por meio de assinatura eletrônica no dia 1º de janeiro, e Rogério Cruz assumiu o cargo de prefeito.

Em post publicado hoje em suas redes sociais, Cruz lamentou a morte do colega e disse ter uma grande responsabilidade de comandar Goiânia.


Notícias relevantes: