Últimas

ONG produz vídeos para alegrar Carnaval de crianças e jovens em casa


Cacau Fernandes/Direitos reservados
CARNAVAL EM CASA: FAVELA MUNDO LANÇA VÍDEOS PARA A GAROTADA CURTIR A FOLIA
Crédito: Cacau Fernandes/Direitos reservados

O Carnaval deste ano será diferente, sem blocos nas ruas e sem aglomerações, para evitar contágio pelo novo coronavírus, mas, para a data não passar em branco, a organização não governamental (ONG) Favela Mundo produziu vídeos que resgatam o clima e a cultura da festa brasileira, com músicas, danças e alegria, voltados para crianças e adolescentes de todas as idades. O objetivo é estimular o Carnaval em casa, para a criançada curtir a folia.

Os vídeos incluem desde a contação de histórias de duas das personagens mais populares da festa, o Pierrô e a Colombina, até aulas que ensinam os ritmos e manifestações tradicionais de várias partes do Brasil, como o frevo, afoxé e o samba.

Os vídeos especiais de carnaval vão ao ar nas redes sociais da ONG Instagram.com/favela.mundo, Facebook e no YouTube, às terças e quintas-feiras, às 10h, até o próximo dia 18.

Em entrevista à Agência Brasil, o fundador da Favela Mundo, Marcelo Andriotti, informou que as famílias poderão assistir aos vídeos também em outros horários à sua escolha, nos canais da ONG na internet. Ao todos, são cinco vídeos.

Dentro de casa

Superfolião, Marcelo Andriotti considera o carnaval uma das mais importantes festas populares do país. “Além de toda alegria e de toda a folia que o carnaval proporciona, ele é fonte de congraçamento no Rio de Janeiro e em todo o país. A forma que a gente encontrou de brincar o carnaval é para que a festa seja comemorada e aproveitada da maneira possível neste momento de pandemia, que é dentro de casa”, afirmou Andriotti.

A ideia é brincar, mas protegendo o amigo, o vizinho, a população em si, reforçou o fundador da ONG Favela Mundo. “O carnaval deste ano pode ser comemorado, mas da maneira que a gente pode fazer, de uma forma saudável e sem colocar ninguém em risco.”

O projeto Favela Mundo tem patrocínio da prefeitura e da Secretaria Municipal de Cultura do Rio, além de entidades como Lamsa, ICTSIRIO e MetrôRio, por meio da Lei Municipal de Incentivo à Cultura (Lei do ISS), e é apoiado pelo Instituto Invepar.

Fundada em setembro de 2010, a Favela Mundo passou por 12 comunidades e beneficiou 6.129 crianças e adolescentes. A ONG tem em seu currículo o reconhecimento de Modelo de Inclusão Social nas Grandes Cidades, concedido pela Organização das Nações Unidas (ONU) em 2014, no World Cities Day, em Nova York, e já representou o Brasil em eventos nos Estados Unidos, no Canadá, México, em Cuba e no Marrocos.


Notícias relevantes: