Últimas

Doria deve anunciar hoje restrições mais rígidas para conter pandemia em São Paulo

Sem conseguir deter avanço de contaminações, governo avalia medidas até para comércio essencial


Divulgação
Rua 25 de Março, São Paulo, em 23 de fevereiro deste ano.
Crédito: Divulgação

O governador João Doria (PSDB) deve anunciar medidas mais rígidas para conter o avanço da pandemia no estado de São Paulo. Até mesmo a restrição de horário para comércios essenciais, como supermercados e farmácias, é analisada.

O pronunciamento será nesta quarta-feira (10). O governo, no entanto, rejeita um novo faseamento dentro do Plano São Paulo, que tem hoje a fase vermelha como a mais rígida de cinco.

Diante do aumento da pressão por leitos em UTI e o número crescente de óbitos, o Centro de Contingência analisa restringir o horário de funcionamento de supermercados, açougues e padarias. São serviços essenciais que, atualmente, podem receber clientes livremente, seguindo os protocolos de segurança.

O governo também deve anunciar a suspensão do Campeonato Paulista, após recomendação do procurador-geral de Justiça, Mario Sarrub.

Há ao menos duas semanas, os técnicos do Centro de Contingência pressionam por medidas mais restritivas no estado, mais próximas a um lockdown - quando só se pode circular para tarefas urgentes, como comprar comida ou remédios.

Nesta terça, 19 hospitais estaduais paulistas atingiram 100% da ocupação de leitos de UTI para covid-19, e outros seis estão com taxas superiores a 95% de ocupação e estão perto de saturar.


Notícias relevantes: