Últimas

Governo prorroga Fase de Transição em SP e estende funcionamento de comércio e serviços

Com a prorrogação anunciada hoje (28), medida ficará em vigor até o dia 9 de maio


Divulgação
A medida foi anunciada nesta quarta-feira (28), em coletiva realizada no Instituto Butantan
Crédito: Divulgação

O governo de João Doria (PSDB) prorrogou a Fase de Transição do Plano SP de contenção da pandemia de covid-19 e estendeu o horário de funcionamento dos setores de comércio e serviços, que poderão funcionar das 6h às 20h.

A medida foi anunciada nesta quarta-feira (28), em coletiva realizada no Instituto Butantan (zona oeste), pelo governador Doria e a cúpula de sua gestão responsável pela implantação das medidas de enfrentamento contra o coronavírus.

A Fase de Transição foi colocada em prática no dia 18 deste mês e terminaria nesta sexta-feira (30). Com a prorrogação, a Transição ficará em vigor até o dia 9 de maio. A segunda Fase da Transição começa neste próximo sábado (1°), dia do Trabalho.

A Transição foi concebida, segundo o governo Doria, para que alguns setores da economia consigam reabrir aos poucos seguindo regras específicas de funcionamento durante a crise sanitária.

Quando foi implantada, a Transição já permitiu a reabertura do comércio e das atividades religiosas. O setor de serviços, que inclui os restaurantes, os salões de beleza e as academias puderam funcionar a partir do dia 24.

Com horários escalonados, o comércio pôde reabrir das 11h às 19h; as academias, das 7h às 11h e das 15h às 19h; e os parques, das 6h às 18h. Restaurantes, salões de beleza, barbearias e atividades culturais também tiveram horário de funcionamento permitido pelo governo das 11h às 19h.

Os estabelecimentos com atendimento ao público continuarão abertos para até 25% de sua capacidade, também respeitando o distanciamento social, o uso de máscara e de álcool em gel para clientes e funcionários.

Continuarão em vigor o toque de recolher noturno imposto à população, das 20h às 5h, e o teletrabalho para atividades administrativas.


Notícias relevantes: