Últimas

SP: Dez PMs são afastados das ruas após denúncia de agressão


A Polícia Militar de São Paulo (PM) confirmou que dez policiais militares foram afastados das ruas e estão sendo investigados por inquérito policial militar. A suspeita é que eles tenham cometido abuso de autoridade e lesão corporal contra um rapaz na zona sul da capital paulista.

Um vídeo mostra parte da ação dos policiais, ocorrida na Terceira Companhia do 50º Batalhão de Polícia Militar Metropolitano no bairro do Grajaú, que foi registrada pelas câmeras de monitoramento do local. As imagens mostram um rapaz algemado com as mãos para trás, levado ao porta-malas de uma viatura pelos policiais. É possível ver que o rapaz fica dentro do porta-malas enquanto os policiais fecham a porta e ficam ao lado do carro.

“Naquele momento acontecia a troca de turnos de serviço e são registradas as imagens divulgadas, as quais mostram o uso de spray de pimenta contra o detido e o uso de uma corda para imobilizar suas pernas, para evitar que ele quebrasse o vidro e se ferisse novamente”, divulgou a PM, em nota.

Ainda nas imagens, quando os policiais abrem a porta, é possível ver que o homem está imóvel dentro da viatura. Um deles aponta uma lanterna para o rosto do rapaz e, mesmo com a luz, ele não reage. Os PMs voltam a fechar o porta-malas e saem com a viatura. Durante o vídeo, alguns policiais passam rindo próximos ao carro em que estava o rapaz.

Segundo a corporação, a ocorrência começou quando os policiais prestavam atendimento a um acidente de trânsito sem vítima, registrado no início da noite de 1º de maio, em que dois veículos tinham entrado em colisão. A PM afirma que um dos condutores não era habilitado e ficou agressivo, justificando que foi necessária a contenção e retenção do rapaz no compartimento de preso da viatura.

Conforme informou a PM, dentro da viatura ele se alterou e quebrou o vidro traseiro do veículo, o que causou lesões em seu braço esquerdo. Por conta do vidro quebrado, a equipe foi até o batalhão para trocar de viatura e foi quando ocorreram as cenas gravadas pelas câmeras.

“A PM informa que o caso é investigado por meio de inquérito policial militar e é acompanhado pela Corregedoria da instituição. Todos os policiais mostrados nas imagens e aqueles que tiveram atuação direta no emprego do gás pimenta e na condução da ocorrência estão afastados do serviço operacional. Após a conclusão o IPM [inquérito policial militar] será remetido à Justiça Militar”, informou a corporação.


Notícias relevantes: