Últimas

Presas 884 pessoas em operação que combate crimes contra crianças


Marcelo Camargo/Agência Brasil
A delegada de polícia civil do Amazonas, Fernanda Antonucci, o secretário de operações integradas do Ministério da Justiça e Segurança Pública, Alfredo Carrijo, e o coordenador-geral de planejamento operacional, Fernando de Sousa Oliveira, durante a apresentação dos resultados da Operação Acalento, de combate a crimes de violência contra crianças e adolescentes.
Crédito: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O Ministério da Justiça e Segurança Pública informou hoje (16), em Brasília, que 884 pessoas foram presas como resultado da Operação Acalento, realizada em várias regiões do país. A ação tem como objetivo combater crimes de viole?ncia contra crianc?as e adolescentes, como maus tratos e violência sexual. Também foram solicitadas 1.490 medidas protetivas e 325 adolescentes foram apreendidos.

No total, 16.971 vítimas foram atendidas. Foram executados 528 mandados de prisão, 293 mandados de busca domiciliar e 105 armas apreendidas.

A operação, que ocorre desde 4 de junho, reuniu policiais civis de todo o pai?s. Na manhã desta sexta-feira foi desencadeado o Dia D da ação que reuniu, durante a sua realização, 7.500 agentes da poli?cia civil em 1.352 municípios de todos os estados.

Dados do Ministe?rio da Mulher, da Fami?lia e dos Direitos Humanos mostram que, de janeiro a abril deste ano, os canais da pasta receberam mais de 32 mil denu?ncias de viole?ncia contra crianc?as e adolescentes.

Segundo o secreta?rio de Operac?o?es Integradas do Ministério da Justiça, Alfredo Carrijo, a pasta tem atuado para integrar as forc?as de seguranc?a pu?blica visando combater crimes contra crianças e adolescentes.

“O papel da Secretaria de Operac?o?es Integradas e? promover a unia?o das forc?as de seguranc?a pu?blica dos estados para que traga resultados nacionais expressivos no combate a esse tipo de crime. As investigac?o?es ve?m sendo bem-sucedidas e mostram ac?o?es rigorosas contra esta pra?tica”, disse.


Notícias relevantes: