Últimas

Com aumento de casos de covid, hospitais federais devem reabrir 90 leitos no Rio

Esse cenário é atribuído ao avanço da delta, variante mais transmissível que as demais


Divulgação
Com aumento de casos da covid-19, Rio abrirá novos leitos federais
Crédito: Divulgação

Um dia após o prefeito Eduardo Paes (PSD) afirmar que o Rio é o epicentro da pandemia no Brasil, o secretário municipal de Saúde, Daniel Soranz, diz que a rede federal deve reabrir 90 leitos na próxima semana para atender pacientes de covid-19.

"A rede federal tem o compromisso de abrir 90 leitos nesse período, retomando o número que eles já tiveram anteriormente", afirma o secretário, acrescentando que a rede estadual também deve se mobilizar para receber os pacientes. Em razão do aumento de casos, a prefeitura já havia reaberto 60 leitos na última semana.

Em entrevista coletiva na sexta-feira (13), Paes instou o governo federal a reabrir os leitos antes que a situação sanitária da cidade piore. Segundo o 32º boletim epidemiológico, o Rio tem todas as suas 33 áreas administrativas com risco alto para covid.

Já nos últimos dias, houve um aumento no atendimento de pacientes com síndrome respiratória aguda grave (SRAG) na cidade. Esse cenário é atribuído ao avanço da delta, variante mais transmissível que as demais.

"É um momento muito preocupante. É uma nova variante em pleno mês de inverno, que é um dos meses mais perigosos para a vacinação da gripe. Então, é muito importante que as pessoas venham se vacinar", disse Soranz neste sábado (14), quando visitou um posto de saúde na Cidade de Deus, comunidade na zona oeste do Rio.

O município do Rio tem 85,3% dos adultos vacinados com ao menos uma dose e quase 40% totalmente imunizados. Segundo Soranz, a expectativa é vacinar 100 mil pessoas neste sábado.

"É um dia intenso de vacinação na cidade. A gente conseguiu que o Ministério distribuísse as doses numa velocidade que considero adequada. Tem vacina para vacinar a população até terça-feira", afirmou, acrescentando que o Ministério da Saúde distribuiu na sexta 280 mil doses. Outras 150 mil são esperadas até segunda-feira (16).

O município do Rio vem enfrentando problemas na campanha de vacinação. Na última semana, Paes suspendeu por dois dias a imunização por idade, justificando que houve atrasos do Ministério da Saúde para entregar os imunizantes.

Ao anunciar em rede social a paralisação, o prefeito chegou a pedir mais doses ao governador de São Paulo, João Doria (PSDB). "@jdoriajr, não tem como mandar doses direto da Coronavac para cá, não? Sem intermediários, como vc está fazendo com a Prefeitura de São Paulo?", questionou o prefeito.


Notícias relevantes: