Últimas

Balanço de mortos no Haiti quase duplicou em 24 horas

Há mais de 5,7 mil feridos e quase 1,3 mil mortos confirmados após o terremoto


REUTERS TV
People stand in front of a collapsed building following an earthquake, in Les Cayes, Haiti, in this still image taken from a video obtained by Reuters on August 14, 2021. REUTERS TV via REUTERS THIS IMAGE HAS BEEN SUPPLIED BY A THIRD PARTY. MANDATORY CREDIT.
Crédito: REUTERS TV

Passou de 700 para quase 1,3 mil o número de mortes provocadas pelo violento terremoto que atingiu o Haiti no último sábado (14). O tremor teve magnitude de 7,2.

O país caribenho contabiliza quase 15 mil casas totalmente destruídas, e muitas danificadas pelo sismo, que deixou marcas de devastação.

Há mais de 5,7 mil feridos e quase 1,3 mil mortos confirmados.

O terremoto, de magnitude 7,2, que também foi sentido na República Dominicana (com a qual o Haiti divide a ilha de Hispaniola) e em Cuba, ocorreu às 8h29 locais, a cerca de 12 quilômetros da cidade de Saint-Louis-du-Sud, a 160 quilômetros (km) da capital haitiana, Porto Príncipe, com epicentro a 10 km de profundidade. 

Houve uma réplica de magnitude 5,2 a 17 km da localidade de Chantal, também com epicentro a dez km de profundidade, segundo dados do Instituto Norte-Americano de Geofísica.

Em nota, divulgada no último sábado (14), o Ministério das Relações Exteriores manifestou solidariedade ao povo haitiano e reafirmou o "firme compromisso com a continuidade da ajuda humanitária prestada àquele país".

De acordo com o ministério, até o momento, não há registro de brasileiros vitimados pelo abalo sísmico. "A comunidade brasileira no Haiti é estimada em 50 pessoas, a maioria de religiosos", informa o Itamaraty.

*Com informações da RTP. Matéria atualizada às 10h52 com informações sobre nota do Itamaraty.


Notícias relevantes: