Últimas

Com média móvel estável, Jundiaí mantém o plano preventivo de combate à pandemia da covid-19


Divulgação
Hospital São Vicente conta com 21 leitos exclusivos dedicados para tratamento covid-19
Crédito: Divulgação

Ao longo de toda a pandemia da covid-19, Jundiaí adota o prevenção para combater a doença. Com a média móvel de internações estável – há duas semanas, com 30 casos em média de 7 dias na cidade – a Prefeitura de Jundiaí e o Hospital São Vicente de Paulo (HSV) ampliam leitos exclusivos de atendimento a pacientes com sintomas gripais e covid-19 de maneira preventiva. A intensificação da vacinação, com a realização de mutirões aos sábados para o atendimento aos atrasados é mais uma ação para enfatizar a importância da manutenção dos cuidados para evitar a ampliação da circulação do vírus na cidade.

Nesta quinta-feira (28), o número de leitos dedicados à covid-19 no HSV passa a ser 21, entre Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e enfermarias. “Nosso monitoramento é constante e por isso realizamos adequações frequentes com o objetivo de prevenção e precaução para a estrutura necessária para assistência covid-19. A pandemia ainda não acabou. Por isso é essencial que as pessoas continuem adotando as medidas de segurança amplamente divulgadas até aqui, como uso de máscara, higienização das mãos com álcool gel e evitar aglomerações”, reforça o prefeito Luiz Fernando Machado.

“Estamos vivenciando o chamado platô no número de casos covid-19, há quatro semanas na casa de 400 casos novos. A média móvel de internações da doença deixou de desacelerar a queda. Alcançamos 70% da população da cidade com as duas doses de vacinas aplicadas e 87% entre os adultos. São números expressivos que denotam a importância do trabalho desenvolvido até agora por todas as equipes de Saúde e a necessidade daqueles que, ainda não buscaram pela sua dose de vacina, o façam, para ampliar a barreira de proteção para toda a população”, comenta o gestor da Unidade de Gestão de Promoção da Saú de (UGPS) Tiago Texera.

O HSV é referência para o atendimento a pacientes covid-19 desde março de 2020. Só neste ano, a unidade realizou 26 adequações no número de leitos, no momento mais crítico, em abril, a unidade que também é referenciada para atendimentos oncológicos, cardíacos, neurológicos, ortopédicos e urgência e emergência, chegou a contar com mais de 90% de seus leitos destinados a assistência de pacientes convalescidos pela pandemia.


Notícias relevantes: