Últimas

Agência investiga se ônibus que tombou em SP fazia viagem irregular

O veículo não está autorizado pela ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres) a realizar viagens interestaduais


Divulgação
O ônibus de turismo tombou no Vale do Paraíba, em um trecho de serra
Crédito: Divulgação

A Artesp (Agência Reguladora de Transportes do Estado de São Paulo) investiga se o ônibus que tombou neste sábado (13) na rodovia Oswaldo Cruz, em acidente que deixou seis mortos, teria como destino a cidade de Paraty, no litoral sul do Rio de Janeiro.

Neste caso, a viagem seria irregular, já que o veículo não está autorizado pela ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres) a realizar viagens interestaduais. O ônibus saiu de São Paulo e informou que o destino era Ubatuba, mas a Artesp diz que iria para Paraty.

Os seis mortos no acidente foram identificados pela Andreatur, empresa dona do coletivo. Uma delas era filha do motorista, Edson Santana Sabino, que afretou o veículo para realizar o passeio. Ao todo, o ônibus levava 67 pessoas.

De acordo com a Andreatur, as vítimas são Ana Julia Souza Santos, 8, a filha do motorista, Felipe Ramiro dos Santos, 24, Adimilson Ferreira dos Santos, 41, Solange Santana Novaes, 47, João dos Santos Leite, 60, e Marizete Venâncio, cuja idade ainda não foi divulgada.

Em nota, a Artesp disse que, como o destino final era Paraty, a fiscalização é responsabilidade da ANTT. A ANTT afirmou que o veículo não tinha autorização para realizar viagens interestaduais. A Andreatur nega que o veículo deixaria o estado de São Paulo.

O acidente ocorreu na altura do quilômetro 75 da rodovia Oswaldo Cruz, em São Luiz do Paraitinga. O ônibus também não poderia estar naquele trecho, segundo o DER (Departamento de Estradas e Rodagem de São Paulo), já que se trata de um trecho de serra com restrições ao tráfego de coletivos.

Sobreviventes disseram ao G1 que o motorista chegou a ser avisado por agentes do DER e fez o retorno para voltar. O acidente ocorreu logo depois. Uma das testemunhas diz que ele tentou desviar de um carro que vinha na contramão.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, cinco pessoas morreram no local do acidente. A sexta vítima foi encaminhada a um hospital mas não resistiu. Outros 48 passageiros ficaram feridos e foram encaminhados para atendimento médico em instituições da região.

A Andreatur diz que está prestando toda a assistência às vítimas. Ainda no sábado, afirma, contratou um ônibus para o retorno dos sobreviventes sem ferimentos a São Paulo. Neste domingo, outro coletivo será deslocado à região para o transporte dos que ainda estão no hospital.

"Transcorrido este período de choque a empresa disponibilizará todo suporte técnico e jurídico para trâmite com a seguradora", afirmou.

A Artesp disse que vai notificar a empresa "para esclarecimentos sobre o não cumprimento do comunicado de viagem".

"A ANTT se solidariza com as famílias das vítimas desse triste acidente", disse a agência. "Informamos que o veículo acidentado neste sábado (13) se encontra inativo no sistema da agência e não estava autorizado a fazer viagem interestadual."

A agência disse ainda que "trabalha diuturnamente fiscalizando o transporte interestadual remunerado de passageiros em todo o país, para dar segurança à população e evitar a circulação do transporte clandestino".


Notícias relevantes: