Últimas

Israel pretende oferecer quarta dose de vacina para conter variante ômicron


DIVULGAÇÃO
Israel pretende oferecer quarta dose de vacina para conter variante ômicron
Crédito: DIVULGAÇÃO

Israel deve oferecer uma quarta dose da vacina contra a covid-19 para pessoas com mais de 60 anos ou com sistema imunológico comprometido, e também para profissionais de saúde, como parte de um esforço para aumentar a vacinação e conter a propagação da variante ômicron do coronavírus.

Um painel de especialistas do Ministério da Saúde recomendou na terça-feira (21) que os elegíveis devem receber a quarta injeção pelo menos quatro meses após receber a terceira. Tais medidas fazem parte da preparação para a quinta onda da pandemia, disse o comunicado do painel, que não apresentou dados para sustentar as recomendações.

É "uma ótima notícia que nos ajudará a superar a onda de ômicron que está se espalhando pelo mundo", afirmou o primeiro-ministro, Naftali Bennett.

O painel recomendou ainda que o tempo entre a segunda e a terceira injeção fosse reduzido de cinco para três meses. As recomendações devem ser aprovadas pelo diretor-geral do Ministério da Saúde, Nachman Ash. O ministério não disse quando isso poderia acontecer.

Depois de um lançamento mundial de vacinas, Israel atingiu o platô da vacinação, com somente 62% de sua população de 9,4 milhões tendo recebido as duas doses, segundo o ministério.

O governo agiu rapidamente contra a ômicron, impedindo que estrangeiros entrassem em Israel em 25 de novembro e divulgando uma lista de países de alto risco para os quais seus cidadãos não deveriam viajar, incluindo os Estados Unidos.

Havia pelo menos 340 casos conhecidos de ômicron em Israel até terça-feira (21).


Notícias relevantes: