Últimas

Jundiaí perde o professor Hélio Maffia, aos 89 anos


Divulgação
Jundiaí perde o professor Hélio Maffia, aos 89 anos
Crédito: Divulgação

Faleceu na madrugada desta sexta-feira (24) o professor Hélio José Maffia, aos 89 anos. Ele ajudou a fundar a Escola Superior de Educação Física (ESEF), trabalhou no São Paulo FC, no Palmeiras, Corinthians e Seleção Brasileira, ao lado de Zico, Rivelino e Falcão. O seu corpo está sendo velado no Centro de Jundiaí e sepultamento ocorre às 15 horas no Cemitério Nossa Senhora do Desterro.

A carreira de Hélio José Maffia mereceu até um livro escrito por Gustavo Longhi de Carvalho, com documentos e imagens desse que foi um dos maiores ícones esportivos de Jundiaí e do Brasil.

Hélio José Maffia foi um grande esportista em várias modalidades, sobretudo no vôlei, chegando à Seleção do Estado de São Paulo. Foi um importante professor de educação física e diretor da Escola Superior de Educação Física de Jundiaí, que ajudou a fundar.

Também foi preparador físico do Paulista de Jundiaí entre 1966 e 1968, quando o clube conquistou um histórico acesso à elite do futebol do Estado.

Trabalhou no São Paulo entre 1969 e 1971, quando esta equipe foi bicampeã paulista.

Marcou época, ao lado do técnico Oswaldo Brandão, na Segunda Academia do Palmeiras, na primeira metade da década de 1970. Em sua passagem pelo Guarani, entre 1978 e 1980, o clube foi campeão brasileiro.

Sua trajetória no Corinthians foi marcada por títulos e pela participação no histórico movimento da Democracia Corintiana, do início ao fim. Além disso, foi o preparador físico de uma grande geração de talentos da Seleção Brasileira, como Rivellino, Zico e Falcão, entre outros grandes craques.

Alguns títulos conquistados por Hélio Maffia como preparador físico foram:

– Campeonato Paulista da Divisão de Acesso – 1968 – Paulista de Jundiaí
– Campeonato Paulista – 1970 e 1971 – São Paulo

Professor Hélio Maffia participou de momentos importantes do esporte nacional
– Campeonato Brasileiro – 1972 e 1973 – Palmeiras
– Campeonato Paulista – 1972, 1974 e 1976 – Palmeiras
– Troféu Ramón de Carranza – 1974 e 1975 – Palmeiras
– Campeonato Brasileiro – 1978 – Guarani
– Campeonato Paulista – 1982 e 1983 – Corinthians
– Torneio Bicentenário dos EUA – 1976 – Seleção Brasileira
– Taça do Atlântico – 1976 – Seleção Brasileira

 

Sobre o autor do Livro


Gustavo Longhi de Carvalho é jornalista, especializado em jornalismo esportivo. Também é engenheiro mecânico, com mestrado nesta área. Trabalhou por dez anos na indústria e atua como professor universitário e pesquisador jornalístico, além de ministrar palestras. Este é seu quinto livro, sendo o quarto ligado ao universo do futebol.


Notícias relevantes: