Últimas

Cidades debaixo d'água na Bahia já são quase 30, diz governador


Divulgação
Cidades debaixo d'água na Bahia já são quase 30, diz governador
Crédito: Divulgação

O governador da Bahia, Rui Costa (PT), disse que se aproxima de 30 o número de cidades debaixo d'água após as fortes chuvas que castigaram o estado nos últimos dias. Também subiu para 18 o número de mortos na Bahia em razão dos temporais.

De acordo com o governador, as chuvas diminuíram no estado, mas o nível da água continua subindo em cidades localizadas em meio a rios e barragens.

"Nós estamos neste momento com quase 30 cidades, casas debaixo d'água", afirmou o governador. "Eram 19 [cidades] ontem, hoje os rios subiram, estamos chegando a 30 cidades e casas completamente alagadas, numa extensão territorial bem grande. Todo apoio é bem-vindo."

"Embora a chuva tenha dado uma trégua, a água continua subindo muito naquelas cidades que estão abaixo de barragens, abaixo de rios", afirmou.

Após sobrevoar algumas cidades, o governador afirmou em uma rede social que recebeu um "novo levantamento e temos, neste momento, 37 cidades fortemente atingidas pelas chuvas", mas não listou quais.

"Visitei Itabuna e Itajuípe e as imagens são muito fortes. Na história recente da Bahia, não lembro de tragédia tão grande", disse.

Segundo Rui Costa, a prioridade agora é resgatar quem ainda está ilhado.

"Nesse momento [o objetivo é] salvar as pessoas com botes, helicópteros. Tirar as pessoas de cima dos telhados, de cima das casas, de pontos ilhados", afirmou o governador, que está preocupado com os danos causados pelas chuvas às estradas federais, muitas delas interrompidas.

"Porque elas levam assistência a essas comunidades isoladas", afirmou. "Nesse momento a preocupação maior é retirar as pessoas das áreas de risco."

Costa agradeceu a ajuda enviada por outros estados, como Minas Gerais, Sergipe, Rio Grande do Norte, Paraíba, Maranhão e Ceará.

"Já estamos fazendo resgates das pessoas com apoio de pessoal, material e aeronave dos estados de Minas, Sergipe e está se deslocando de outros estados, como São Paulo. Recebemos mensagem do governador [João] Doria (PSDB)", afirmou.

Ele prometeu montar diversos postos de apoio em razão da extensão territorial do estrago, "muito maior do que há duas semanas".

Esse "apoio avançado de operação de distribuição de assistência humanitária" contará com helicópteros. Em Itapetinga, as aeronaves serão abastecidos por caminhões deslocados com combustível "para não perder tempo de viagem".

"A outra linha é da assistência: garantir a cesta básica, colchão, agasalho", afirmou.


Notícias relevantes: