Últimas

Em discurso de Ano Novo, Papa condena violência contra mulher

O líder dos católicos referiu-se a violência contra mulher como um insulto a Deus


Reuters/Yara Nardi/Direitos reservados
Papa Francisco fala no Vaticano
Crédito: Reuters/Yara Nardi/Direitos reservados

Neste sábado (1), o Papa Francisco realizou o primeiro discurso de Ano Novo. Na mensagem, o líder pediu paz aos fiéis e que eles trabalhem para construir uma sociedade melhor, sempre com positividade.

Em comemoração ao 55º Dia Mundial da Paz, o líder dos católicos dedicou seu discurso do Angelus a encorajar o fim da violência e disse à multidão reunida na Praça de São Pedro para manter a paz em seus pensamentos. "Vamos voltar para casa pensando em paz, paz, paz. Precisamos de paz", proclamou o papa após a oração.

Mais cedo, durante a missa na Basílica de São Pedro em homenagem à Virgem Maria, Francisco fez uma homilia na qual chamou a violência contra as mulheres de um insulto a Deus.

"A Igreja é mãe, a Igreja é mulher. Enquanto as mães dão vida e as mulheres salvam o mundo, devemos todos trabalhar para promover as mães e proteger as mulheres", declarou.

"Quanta violência existe contra a mulher! Chega! Machucar uma mulher é ultrajar a Deus, que tirou a humanidade de uma mulher", afirmou.

Na véspera do Ano Novo, Francisco não presidiu as Vésperas na Basílica de São Pedro, conforme programado, e, em vez disso, cedeu o serviço ao decano do Colégio Cardinalício, Giovanni Battista Re.

 


Notícias relevantes: