Últimas

Com covid em alta, Prefeitura de SP quer aplicar 4ª dose em todos os profissionais de Saúde

Foi solicitado também o aval para dar a primeira dose de reforço (terceira dose) em adolescentes a partir de 12 anos


Divulgação
Profissionais da Saúde solicitam autorização para aplicar doses de reforço em mais públicos
Crédito: Divulgação

Em ofício enviado ao Ministério da Saúde, a Prefeitura de São Paulo enfatiza um cenário de aumento preocupante de casos de covid-19 na cidade e solicita autorização para aplicar doses de reforço em mais públicos.

A gestão Ricardo Nunes (MDB) quer começar a aplicar a segunda dose de reforço (quarta dose) em profissionais de Saúde de todas as faixas etárias e na população de 50 a 59 anos com comorbidades. A Prefeitura também pede o aval para dar a primeira dose de reforço (terceira dose) em adolescentes a partir de 12 anos.

No ofício, a Prefeitura apresenta gráfico que mostra um aumento contínuo de positividade nos testes rápidos para covid-19, partindo de 2% no começo de abril até chegar a 12,7% na semana de 15 a 21 de maio.

"O aumento de positividade incorre na elevação da procura por atendimento nos serviços de saúde e consequentemente na exposição em maior proporção ao risco de infecção pelo SarCov2, dos profissionais de saúde que atuam nesses locais", diz o ofício.

"Dados internacionais têm mostrado a importância na manutenção de anticorpos neutralizantes a realização da terceira dose na vigência da circulação da variante Ômicron, que de acordo com nossa vigilância epigenômica representa hoje no município de São Paulo 100% das amostras analisadas", continua.

O texto então pede a ampliação da vacinação para os públicos mencionados ao Ministério da Saúde, com os objetivos de proteger a população do agravamento de casos e de óbitos e de diminuir os impactos sociais e econômicos ocasionados pela disseminação do vírus.


Notícias relevantes: